terça-feira, 17 de junho de 2014

Casamento

A noite, Lua.
E te vejo nua.
O brilhar do céu,
A refletir no véu.

Os bares cheios,
Os corações vazios.
A esperança viva
E as almas despidas.

E, tu, que partes
Junto com a Lua.
Com o seu véu de
Estrelas e teu
Véu esbramquiçado.

Vejo-me aqui,
Sentado,
Com o vinho
Ainda gelado,
Contemplando
O teu casamento.


- Vitor Rabelo de Sá
( 17 / 06 / 2014 )